O Que é Branding: Descubra como Fazer a Gestão da sua Marca!

Você sabe o que é branding? É o trabalho de gestão de marca com o objetivo de despertar sensações e criar conexões (de forma consciente ou não) com o público.

 

Isso significa que o modo como sua marca faz o cliente se sentir é fundamental para que ele queira comprar seu produto ou serviço. Assim, essa percepção de valor pelo cliente pode ser o que ele precisa para escolher sua empresa ao invés da concorrente!

 

Continue a leitura e descubra como o branding pode ajudar sua empresa a criar uma rota eficaz para atrair novos clientes nesse mar competitivo da internet!

 

 

Você também pode gostar:

➡️ A Lei Geral de Proteção de Dados no Marketing Digital

➡️ O Uso de Dados e de Machine Learning para gerar Negócios

➡️ Por que é importante se Adaptar à Transformação Digital?

 

 

Descubra o que é branding e saiba como fazer uma boa gestão de marca!

 

 

Mas afinal, o que é Branding?

 

 

Branding é o trabalho de gestão de marca por meio de um conjunto de estratégias alinhadas à identidade, ao posicionamento e aos valores da empresa.

 

O objetivo do branding é despertar sensações e criar conexões com as pessoas, tornando a marca mais conhecida e desejada. Resumindo: o branding proporciona à uma empresa percepção de valor pelo seu segmento de mercado e na mente dos consumidores!

 

 

Diferença entre Marca e Branding

 

 

A principal diferença é que marca é tudo aquilo que representa uma empresa, enquanto o branding se trata das ações que permitem reconhecimento positivo pelo mercado e, principalmente, pelos consumidores.

 

E quando falamos em marca, muita gente acredita que se trata apenas do logotipo. Mas não é bem assim! Marca é aquilo que diferencia uma empresa das demais em seu ramo de mercado e faz com que ela tenha uma identidade única na mente das pessoas.

 

Então, uma marca é caracterizada também por sua identidade, suas cores, seus valores, seu posicionamento, seu slogan e por características únicas de seu produto ou serviço –  o ronco icônico e patenteado da moto Harley-Davidson é um bom exemplo disso.

 

 

O icônico ronco da moto Harley-Davidson é uma características única dessa marca.

 

 

Benefícios do Branding para a Marca

 

 

Aposto que quando você precisa de um tênis de corrida, as primeiras marcas que passam pela sua cabeça são Nike e Adidas. Ou que quando você vê uma imagem roxa na sua timeline você já se prepara para ver um post sobre o Nubank. Tudo isso acontece porque essas grandes marcas investiram em estratégias de branding. É isso que constrói uma marca forte que fica na cabeça das pessoas!

 

A Internet mudou o modo como os indivíduos compram e se comunicam com as empresas. E esse mundo de possibilidades trouxe para as marcas o desafio de se destacar num mar de competitividade. Assim, mostrar seu diferencial é essencial para uma marca que quer ser reconhecida e gerar negócios!

 

Por mais que a gente queira dizer que nossa decisão de compra se dá pela razão, as pessoas compram muito mais pela emoção. As pessoas compram pela sensação que o produto ou serviço vai proporcionar a elas.

 

É a forma como a marca faz com que elas sintam que aquele produto ou serviço é o mais certo para ela, gerando identificação. Quando uma marca consegue se conectar verdadeiramente com os consumidores, as pessoas se dispõem até a pagar mais pelo produto!

 

 

Boas estratégias de branding fazem com que as pessoas paguem mais caro pelo produto.

 

 

Branding no Marketing Digital

 

 

É verdade que o conceito de branding já existia muito antes do marketing digital. Mas as tecnologias digitais trouxeram novas possibilidades (e desafios) para as estratégias de branding!

 

 

➡️ Conheça as Principais Estratégias de Marketing Digital

(Blog da Digimeta)

 

 

Assim, o branding digital é a personalidade que sua marca tem nas mídias online. Isso também engloba o relacionamento entre sua marca e seus clientes nas redes sociais e o que as pessoas falam do seu negócio na internet.

 

Mas principalmente: é sobre como as pessoas se sentem após visitarem seu site, verem seus anúncios ou interagirem nas redes sociais da sua empresa. É isso que vai fazê-las se conectar (ou não) com a sua marca e desejar (ou não) comprar seu produto.

 

 

➡️ 6 Dicas para usar a Experiência do Usuário para Vender Mais

(Blog da Digimeta)

 

 

Apesar de essa conexão online estar em constante evolução e aprimoramento, há 3 coisas que sua empresa não pode esquecer na hora de fazer a gestão online da marca:

 

🔹 Identidade: toda marca tem uma história para contar, que precisa ser contada de modo autêntico e que transmita sua personalidade.

 

🔹 Visibilidade: não adianta ter um ótimo produto ou serviço e uma excelente história para contar se as pessoas não podem encontra-los. Fazer uma boa gestão de marca também significa estar presente em diferentes canais (alinhados com os valores e identidade da marca, claro).  Anúncios, sites, e-mails, redes sociais e blogs são alguns deles.

 

🔹 Credibilidade: em tempos de internet, ter uma boa reputação online é essencial. A credibilidade pode ser definida pelas informações divulgadas nos canais da empresa e também pelo o que as pessoas falam sobre a marca.

 

 

O branding digital tem 3 pilares: a identidade, a visibilidade e a credibilidade.

 

➡️ Como conseguir Avaliações Positivas na Internet?

(Blog da Digimeta)

 

 

Como Fazer Gestão de Marca? 6 Dicas para colocar em prática!

 

 

Agora que você já conhece todas as vantagens que uma boa gestão de marca pode proporcionar para seu negócio, chegou a hora de ver como investir num ótimo trabalho de branding para sua empresa.

 

 

1 – Tenha os Valores da Marca Claros na sua Mente

 

 

Antes de tudo, é preciso que os envolvidos nas estratégias de branding conheçam muito bem os valores da empresa. Entender os valores, o que a marca quer transmitir ao mercado e as sensações que quer despertar nos consumidores, faz toda a diferença. Seja para a criação da identidade visual (logotipo, fonte, cor e fachada em casos de empresas físicas), seja para as estratégias de posicionamento de marca.

 

É que sem os valores claramente definidos fica complicado ter uma comunicação consistente e natural nas ações de marketing da empresa. E o contrário também acontece: quando todos entendem a personalidade da marca, os valores são transmitidos naturalmente, gerando conexão instantânea com o consumidor.

 

 

2 – Identidade Visual

 

 

Diferente do que muita gente pensa, a identidade visual é mais do que o logotipo. Se trata das representações visuais que fazem a identidade da sua marca ser lembrada pelo consumidor. Como o logotipo, as fontes, as fotos e as cores.

 

Para criar a identidade visual de uma marca, é muito importante que essas representações visuais estejam alinhadas e mantenham um estilo único.

 

Pensar na aplicação do logotipo também é essencial, já que os formatos de arquivos são diferentes para materiais impressos e na web. Aí vale criar um manual de marca e identidade visual definindo a aplicação correta desse elemento visual em diferentes mídias.

 

 

Criar uma identidade visual forte e organizada é essencial para um ótimo trabalho de branding.

 

 

3 – Características da Marca (Personalidade)

 

 

Como foi visto, uma marca é mais do que o seu logotipo. É seu posicionamento perante o mercado e como quer ser vista pelos clientes. Ou seja: é realmente ter uma personalidade, como se fosse uma pessoa.

 

Se você está na etapa de criação ou até mesmo reformulação da sua marca, você pode definir isso a partir de algumas perguntas:

 

➡️ Quais adjetivos sua marca tem?

➡️ Qual seu tom de voz (especializado? Descontraído?)

➡️ Se sua marca fosse uma pessoa, como ela seria (física e psicologicamente)?

 

Essas são algumas das questões que podem clarear a sua mente. Também existem algumas metodologias que podem te ajudar. Os arquétipos, por exemplo, são cada vez mais utilizados na criação de marcas únicas e irresistíveis.

 

 

4 – Invista numa Cultura Corporativa Condizente com a Marca

 

 

Os colaboradores da empresa são os responsáveis por transmitir a mensagem da marca. Então, como eles poderão difundi-la sem acreditar nela? Por isso, também é preciso ter uma cultura interna condizente com os valores da empresa.

 

 

5 – Produção de Conteúdo de Qualidade

 

 

A produção de conteúdo de qualidade é uma ótima estratégia de branding.

 

 

Além da identidade, como foi visto, um bom branding digital trabalha a visibilidade e credibilidade da marca. E a produção de conteúdo relevante e de qualidade, publicado em diferentes canais traz inúmeros benefícios para esses três pilares do branding digital.

 

Para você ter uma ideia, investir no marketing de conteúdo é capaz de atrair 3 vezes mais possíveis compradores. Com a incrível vantagem de custar até 62% menos do que o marketing tradicional!

 

 

➡️ Descubra como atrair Clientes com Marketing de Conteúdo

(Blog da Digimeta)

 

 

6 – Não Pense só em Resultados no Curto Prazo

 

 

Por último, mas muito importante, tenha em mente que os resultados de uma boa gestão de marca vêm com o tempo. Ou você acha que a Coca-Cola baseou todas as suas ações de branding esperando resultados imediatos?

 

A Coca-Cola, ou qualquer uma das outras marcas mais valiosas que existem no mercado, não tinham como objetivo das suas ações resultados a curto prazo. Mas os resultados de suas principais ações geraram lucro por muitos anos após serem aplicadas!

 

 

Quer saber mais sobre branding e marketing digital? Entre em contato com a nossa equipe! A Digimeta está há mais de 11 anos no mercado ajudando marcas a se destacarem no tsunami de informações disponível na Internet!

 

QUERO EMBARCAR RUMO AOS NOVOS NEGÓCIOS